terça-feira, 17 de setembro de 2013

Ushuaia, Tierra del Fuego, Fim do Mundo - Argentina

Viajamos para Ushuaia em julho de 2013, nas férias em pleno inverno argentino, essa era a intensão mesmo, ir no inverno para pegarmos muito frio e neve.
Ainda não existe voo direto de Belo Horizonte/MG para Ushuaia, então fomos de TAM para Buenos Aires, passamos uma noite lá, no Hotel Ibis, muito bom por sinal, e logo bem cedo 5hs da manhã partimos para Ushuaia pela Cia Aérea LAN, essa ida de Baires para Ushuaia leva umas 3hs, é rápido e a paisagem quando estamos chegando em Ushuaia é maravilhosa, as montanhas cobertas de neve, é simplesmente lindo.
Ushuaia é muito conhecida mundialmente como Terra do Fim do Mundo, justamente por causa da beleza exótica, culinária e principalmente pelo frio. Ushuaia é conhecida também como a cidade mais Austral do Mundo, por se localizar bem na pontinha do hemisfério sul, e chamada também de Terra do Fogo.
Ushuaia fica à beira do Canal de Beagle e ao redor da cidade são montanhas, todas cobertas de neve, por estar na beirada do Canal de Beagle, o frio fica maior ainda, quando você chega na cidade, parece que vai congelar, mas essa sensação é só quando estamos na rua, todos os locais fechados são aquecidos.
Ficamos hospedados em um Apart Hotel, Cabo San Diego, ótimooooo, possui toda estrutura para cozinhar, uma boa dica é fazer comida em casa, porque nos restaurantes os preços não estavam baixos, então compramos coisas para tomar café e fazer almoço em casa, meu namorado é um perfeito cozinheiro, então juntamos o útil ao agradável, a noite jantávamos em restaurantes diferentes, uns muito bons e outros mais para atrair turistas mesmo. O hotel é muito bem localizado, íamos em todos os lugares caminhando, tínhamos que agasalhar bem para andar nas ruas, tipo duas calças no mínimo, três blusas, sendo a principal bem grossa e de preferência impermeável, cachecol, gorro e luvas, o calçado tem que ser de solado alto, de couro e resistente a água, o melhor seria um impermeável, mas se não tiver não é o fim do mundo, rrs só não use essas botas de couro que usamos no inverno no Brasil e nem tênis, pois os seus dedinhos vão congelar e sem contar o risco de escorregar porque a neve vai derretendo e fica igual quiabo, mas eu adorava caminhar pelas ruas, mesmo correndo esses riscos, é só ter prudência.
Quando estávamos pesquisando para fazer essa viagem, ficamos entusiasmados com a idéias de Ushuaia ser zona livre de impostos, vimos muitos blogueiros falando que lá é ótimo para fazer compras, massss, ficamos decepcionados, lá é tudo muito caro, caríssimo, mesmo preço ou mais caro que no Brasil, na Av. San Martin, a avenida principal de Ushuaia, tem um Duty Free, mas lá era mais caro que nos aeroportos, então não deixem para comprar roupas de frio lá, eu quase deixei para comprar roupas lá, ia morrer em uma boa grana, porque não tem nada baratinho assim, couro que pensei que poderia ser barato, também não era, e não era só roupa que era caro não, tirando o vinho que é muito barato, isso eu adorei, as bebidas são também muito caras, uma lata de coca cola, dependendo do lugar era uns R$15,00 suco de laranja R$17,00, cerveja então nem se fale, a cerveja mais cara que já vi até hoje, tem que ir e tomar vinho todo dias, era o que estávamos fazendo rsrsrs, ah.. mas nem tudo é caro, eu comi o churros mais crocante e mais barato da minha vida, era 2 churros por 7,00 pesos (R$3,00), nos restaurantes aceitavam reais, com o câmbio de R$2,40 até R$3,00, então acabava que comíamos bem, com entrada, prato principal e sobremesa e bebidas e pagávamos um preço razoavelmente bom.
Ficamos em Ushuaia 8 dias, cada dia fazíamos um passeio, tiramos um dia para não fazer nada, só andar atoa, vejam as nossas dicas:

Hotéis
Todas as nossas reservas de hotel foram feitas pelo booking.com

Ibis Hotel Buenos Aires - Localizado no centro de Buenos Aires, próximo do Obelisco, passamos somente uma noite, bom hotel, quarto confortável, tamanho bom, o contrário do que já tínhamos ouvido falar, tem internet Wi-Fi, não provamos o café do hotel porque saímos muito cedo.

Apart Hotel Cabo San Diego - Excelente, indico muito, a acomodação, o atendimento, muito bem localizado, dá pra ir à todos os lugares andando, a cozinha muito bem equipada com eletrodomésticos e utensílios de cozinha, frigobar também, possui sofá, televisão e ótimo aquecedor e internet Wi-Fi Tem limpeza diária do quarto, com troca de toalhas diariamente também.

Pousada Del Fin Del Mundo - Precisamos ficar um dia nesta pousada em Ushuaia porque no Apart Hotel Cabo San Diego a partir dessa data já estava reservado. A pousada realmente é o fim do mundo, por fora e pelas fotos do site parece linda, mas ficamos em um quarto que paria que estávamos em um calabouço, não tinha aquecedor desses normais não, era tipo uma lamparina de querosene, que esquentava tanto que tínhamos que deixar entrar um pouco do vento frio de fora, o banheiro estava entupido, dava até preguiça de tomar banho, ainda bem que foi só uma noite, internet também ruim, não recomendo a ninguém, somente o café da manhã que era bom.

Hotel Mundial - Localizado no centro de Buenos Aires, ficamos somente para pernoitar também, é um hotel antigo mas conservado, bem limpo e quartos grandes, a internet wi-fi não é boa, sinal muito fraco, não tomamos café no hotel porque saímos bem cedo para o aeroporto, é um bom custo beneficio, tem um Starbucks bem na esquina.

Restaurantes

La Chosa de Gascón -  Restaurante tradicional em Buenos Aires, restaurante frequentado por argentinos mesmo, vimos poucos turistas, comemos muito bem com um preço razoável e com bom atendimento. Não é porque tínhamos acabado de chegar e estávamos famintos, o restaurante é muito bom mesmo. Comemos de entrada a famosa morcilha que amo, prato principal carne, é claro, ojo de bife ou bife de chorizo acompanhado é claro de um vinho, e de sobremesa, torna de maçã, 

Buenos Aires Grill - Foi a nossa despedida das férias, também localizado em Buenos Aires, é uma parrilha bem moderna, comida muito boa também, o preço um pouquinho mais caro, mas ainda vale a pena. Comemos também morcilha de entrada e principal salada e carne, com vinho e uma taça de champanhe de sobremesa, nesse dia não aguentei comer nada de sobremesa, só tomamos o champs porque foi cortesia.


Bodegon Fueguino - Este já em Ushuaia, é o verdadeiro engana turista, já tínhamos visto outra pessoa falando em um outro blog, mas como falaram que era o lugar com o melhor cordeiro de Ushuaia, pagamos pra ver. Chegamos no lugar antes de abrir e já tinha fila, o restaurante é pequeno, então tem que chegar cedo pra conseguir um lugar, pedimos de entrada empanadas, que eu não gostei muito porque eram fritas e não assadas, aí fomos para o prato principal, no menu vários opções de cordeiro, com molhos variados. Imaginei que viria um cordeiro assadinho, suculente, mas não... veio um cordeiro seco, com alguns pedaços até com gosto de requentado no microondas, foi uma decepção e o preço era barato não, não indico.



Maria Lola - O MELHORRRRR de Ushuaia, descobrimos esse restaurante por acaso, estávamos atoa no quarto sem saber onde jantar e entramos na internet em busca de uma indicação, foi quando entramos no site tripadvisor e o restaurante estava lá em primeiro lugar com as melhores notas, melhor ainda, estava bem perto do hotel. Fomos os primeiros a chegar no restaurante, e a nossa expectativa foi superada, o lugar é super aconchegante, moderno, ótimo atendimento, barato, comida excelente e além de tudo cada peso era R$3,00, então nossos jantares, porque voltamos lá por mais 2 vezes rsrs, ficaram bem baratos, não pode deixar de ir no Maria Lola nunca!!! Ah no último dia o peso estava R$2,50, o comum em todos os outros restaurantes de Ushuaia, mas mesmo assim ainda vale a pena. Lá tem menu pra todos os gostos, cordeiro, frutos do mar, carne de boi e massas, sem contar cada sobremesa, uma melhor que a outra, provamos de tudo!!!


Volver Resto - A Centolla é um prato tipico de Ushuaia, mas a maioria dos restaurantes não servem ela inteira, somente os files, mas queríamos comer uma inteira, curtir todo o momento, cortando as garras com a tesoura e tudo que é de direito rsrs então olhamos na internet e achamos esse restaurante, que só vale ir mesmo pra comer a Centolla, mas vale muito a pena, é imperdível, o caranguejo é gigantesco e é gostoso também, sabor muito parecido com o da lagosta, não vimos mais nada atrativo além da centolla. Tem duas opções de centollas, a que já está morta e cozida ou então pode escolher uma viva no aquário que fica a vista de todos, só que a segunda opção é mais cara e acho que não muda em nada o sabor dela, escolhemos a que já estava cozida.



Tante Nina -  A vista do restaurante é linda, de frente para o rio, com vista das montanhas cobertas de gelo, bem bonito, nesse dia comi um filé a pamergiana, já comi melhores, mas estava gostoso, vem bem servido, meu namorado pediu um cordeiro que também esta bom, mas veio bem pouco, ele teve que completar com um pouco do meu prato rsr, não é nada espetacular não, a vista que atrai os clientes eu acho.

Andino Gourmet -  Nosso primeiro almoço em Ushuaia, Andino está localizado bem perto do apart hotel que ficamos, ótimo restaurante, tem almoço, jantar e lanches. Melhor de tudo é que fica aberto o dia todo, porque em Ushuaia tudo fecha 15 horas e reabre somente as 19 ou 20 horas, como não sabíamos disso, fomos almoçar tarde e tava tudo fechado, a única opção foi o Andino, comemos salada e massas acompanhado de um bom vinho também, não podia faltar a sobremesa, comemos um brownie com castanhas acompanhado de sorvete de creme, delicioso, ambiente moderno e ótimo antedimento. Voltamos no Andino um dia antes de ir embora, fomos a noite, só pra comer a sobremesa, tomamos champanhe e por fim ainda tomei um chocolate quente, muito bom, só não era melhor que o chocolate quente do Laguna Negra.

Chocolataria Laguna Negra - Nem imaginávamos ir nesta chocolataria pois tínhamos visto indicação de outra, mas como ganhamos um brinde de um chocolate após o passeio de barco no Canal de Beagle, fomos lá e tomamos o chocolate quente, o mais gostoso chocolate quente da minha vida toda, até hoje, cremoso hummm e naquele frio tomar um chocolate quente é perfeito, indico sem medo, o chocolate quente, porque os chocolates que vendem lá são bons também, mas preparem o bolso porque são carinhos, eu não comprei nenhum, lá vende também uns enlatados e conservas que são encontradas por menor preço em lojas tipo de conveniência que vendem sanduíches, bebidas, charutos, alfajores, etc...

Passeios

Alguns passeios como o de ir ao Glaciar Martial, não fizemos pois não são possíveis no inverno, mas conseguimos fazer grande parte. Existem várias agências de turismo pela cidade.

Passeio pelo Canal de Beagle - Esse passeio é lindo também, pra variar rsrs eu acho tudo lindo hehe, mas esse é lindo e romântico. Próximo ao porto ficam os catamarãs, inclusive, os que dizem ser catamarã no Brasil deviam ir lá ver o que realmente é um catamarã, o barco e super confortável, com assentos super confortáveis, espaçosos e aquecido. Compramos o nosso ticket no Tolkeyen Patagonia Turismo, tem várias que vendem, tudo o mesmo preço. Esse passeio é bom fazer com o dia bom, porque ficam lindas as fotos.
O passeio leva até a ilha do leões marinhos, na ilha dos pássaros, até o farol e no verão leva na pinguineira também, mas como fui no inverno, tinha neve, mas não tinha pinguim, mesmo assim foi ótimo, o barco chega bem pertinho das ilhas e os leões marinhos ficam pertinho da gente, muitos e muitos, dá para perceber os machos com suas várias fêmeas e os seus filhotes, como me disseram, parecia que eu estava em um documentário do Discovery, só o cheiro que não é muito bom, por causa das fezes dos animais, a ilha dos pássaros também é legal, por último fomos até o farol e retornamos ao porto. Dentro do barco vende bebida e comida, mas os preços são nada atrativos, bem caro. Quando compramos o ticket para o passeio, ganhamos um certificado que conhecemos o Canal de Beagle e também um cortesia da Chocolataria Laguna Negra, que é um chocolate quente, muito bom sair do passeio de barco, com o corpo todo frio e tomar em seguida um chocolate quente.

Cerro Castor - Fomos de van, reservada pelo gerente do Apart hotel, saímos bem cedo para aproveitar o máximo do passeio pois a  van voltava pra buscar as 17hs. Bem rápido até chegar na montanha. Primeira coisa é chegar e ir comprar o passe, tem dois tipos, o para quem vai esquiar ou pra quem só vai acompanhar. Depois fomos alugar os equipamentos, ski, bota, capacete e roupas e compramos um óculos, porque no dia estava nevando muito e era impossível não usar o óculos próprio para esquiar, mas custou barato, no total um dia de ski sem comida, ficou em uns 400,00 (reais), só pra isso gastamos mais de uma hora, mas depois era só diversão, achei meio perigoso, ainda passei um aperto porque resolvi descer em uma pista que parecia ser fácil, mas o ski pegou uma velocidade que achei que o tombo seria gigante, mas nem cai, foi um milagre hehe.. aos poucos a gente vai aprendendo as técnica, eu aproveitei um pouco a explicações dos professores particulares que algumas pessoas alugavam, ficava escutando as dicas deles e num é que dava certo rsrsr cansamos muito rápido, fomos então para o restaurante e comemos uma tostada com vinho e ficamos apreciando o lugar quentinho do restaurante e observando as pessoas se aventurando na pista máster! ótimo passeio!!!
 



Vale dos Lobos - Esse passeio dura boa parte do dia, saímos bem cedo e voltamos só a tarde. O passeio inclui, corrida de treno puxado pelos lobos (cães husky siberiano), os cães são lindos e realmente parece lobos, super bem cuidados e é visível o carinho que os donos têm com eles e vice versa, são todos super dóceis e amam um carinho,
o passeio de trenó é emocionante e a paisagem pelo caminho é maravilhosa, muita neve, céu azul e sol, o dia estava perfeito. Tem também o passeio com um tipo de quadriciclo, mas as rodas eram iguais daqueles carros de guerra por causa da neve, muito legal também, mas pra quem tá dirigindo cansa um pouco porque tem que fazer força pra fazer as curvas a paisagem também perfeita, eu fui de carona, aproveitando para tirar altas fotos, adorei, e por último e também incluído no pacote é a caminhada com raquetes, esse nome porque colocamos embaixo dos pés um acessório como se fosse uma raquete, para facilitar a caminhada na neve, andamos bem e ficamos faminto.
Quando fechamos o pacote com agência de turismo você pode escolher fazer todos os passeios pela manhã e incluir o almoço, ou pode fazer só alguns passeio com ou sem almoço, tem os mesmos passeios a noite também e deve ser lindo também, apesar que o frio deve dobrar. Logo após todos os passeios, estávamos famintos, fomos almoçar e o almoço superou todas as expectativas, de entrada foram empanadas de carne, cozido de cordeiro de prato principal e de sobremesa tiramisu, nossa... só de lembrar da água na boca, estava tudo muito saboroso, incluído também uma bebida, cerveja, refrigerante ou vinho. Foi o passeio que eu mais gostei, mais que o dia do ski.




Museu Marítimo - Museu fica bem pertinho, é no meio mesmo da cidade. Tem que pagar pra entrar e eu não achei barato, porque não tem praticamente nada de muitoooo interessante, é só história mesmo, ah quem tem carteirinha de estudante paga meia entrada.


 Museu do Presidio - O Presidio já é mais interessante, tem esculturas dos presos e os casos que levaram cada um a prisão, Ushuaia era o lugar para onde iam os mais perigosos presos da Argentina na época, devido a distância e o frio,  e foram eles que ajudaram a construir a cidade, têm casos interessantes, esse vale a pena, tem até uma parte que ficou reservada de como era na época, dá até medo de entrar, muito frio e tenebroso, sai rapidinho, parece até cena de filme de terror. Interessante.

Carimbar o passaporte - O local para carimbar o seu passaporte com um carimbo estilizado de Ushuaia fica na Av. San Martin, 674, é uma agência de turismo e de informações turísticas que fica aberta até tarde todos os dias da semana, são uns cinco tipos de carimbos.

 









Quem sabe um dia eu volto em Ushuaia no verão, para completar o passeio!!!

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Paris - França

Continuando a minha viagem de férias no verão europeu, a próxima parada é Paris, na França, fomos também em Cannes, Mônaco e Nice, mas vou começar contando de Paris!!!!
Ficamos uma semana em Paris, deu pra conhecer somente os principais pontos turísticos, Paris tem muita diversão, cultura , gastronomia e muitos lugares para conhecer que se ficar um mês lá também acho que não dá pra conhecer tudo, mas deu pra sentir um gostinho e maravilhar com os passeios, a gastronomia, a língua que sem querer começamos a falar algumas palavras básicas do dia a adia, porque no geral falávamos inglês mesmo.   

Quem vai a Paris tem que ir preparado para caminhar bastante, principalmente se for em poucos dias como eu e tem pouco tempo para aproveitar, bom que lá também tem os ônibus de turismo que você compra o passe e anda até onde quer e sobe onde quer tb, isso ajuda muito para conhecer os pontos turísticos como a Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Catedral Sacre Coeur, Catedral Notre Dame, Museu Louvre, as praças, etc....

O ideal é ficar hospedado em um Hotel ou apartamento mais central, próximo dos metrôs, das avenidas principais também, isso faz com que não perca tempo se locomovendo de um local para o outro.

Fiquei hospedada no Hotel Europe Saint Severin, ótima localização, com um Mac Donalds bem na esquina, isso era muito bom rsrsr, ótimos restaurantes bem perto, bares para o happy hour, docerias, tinha uma loja na outra esquina do hotel só de doces, com vários sabores de macarons, doce tipico francês. 

Adorei conhecer Paris, realmente é uma cidade diferente, pena que não conseguimos conhecer tudo  que queríamos!

Bom, vamos então começar a falar das dicas!

Hotel

Hotel Europe Saint Severin - localizado a um  ou dois quarteirões das principais avenidas de Paris, Saint Michel e Saint Germain,  do rio Senna. É tão bem localizado que fomos andando até o Rio Senna, andando para a Catedral Notre Dame e fomos andando também ao Louvre e a Torre Eiffel, é mais longe, mas com uns 30 ou 40 minutos de caminhada já chega, bom pra perder as calorias da viagem e pra sentir mais a cidade. Bom ter restaurantes próximo ao Hotel que não e necessário preocupar com táxi a noite. O hotel é muito bom, duas estrelas, mas que é melhor que os três estrelas do Brasil, grande, quartos com TV, frigobar e ar condicionado, higienizados diariamente, possui computador para uso comum dos hospedes com internet liberada, mas não possui café. O hotel possui um restaurante que serve café, mas aí tem que ser pago a parte. Como em frente ao hotel tem um mercado, comprávamos frutas, queijo, pães e suco e vinho lá e fazíamos o nosso café da manhã. Ah existem várias lojas de souvenirs próximo ao hotel e por todo canto de Paris. Reservado via booking.com.

Restaurantes

Cuisine Traditionnele e Le Pré Grill - os dois com o mesmo estilo, localizados próximo ao hotel, foram os que mais frequentamos, um é na esquina da St Severin. Os restaurantes normalmente em Paris têm os menus para almoço e no jantar outros, sempre com uma entrada, o prato principal e sobremesa. As melhores pedidas para entrada são as rãs, humm.. da aguá na boca só de lembrar delas,  patê de foie gras com pães, os pães franceses são simplesmente maravilhosos, comia sem parar, os escargots, eu provei e não gostei, mas meu namorado amou, pedia toda vez,  as saladas normalmente são bem simples, mas tem muita variedade, para o prato principal tem carnes, peixes, etc... os pratos sempre vêm com batata, muita batata, mas nem pense em pedir feijão porque não vai encontrar, arroz as vezes tem, mas também não é comum, a batata que faz o papel do arroz e feijão deles.
Na França em geral os restaurantes normalmente são frequentados pelos turistas ou pela classe mais alta, porque a comida não é barata para eles, então vai ver muita gente almoçando sanduíches.
A bebida é bem barata, exceto o refrigerante que é bem caro, o vinho é muito barato, adorei! Ao chegar em um restaurante já vão colocar uma garrafa de água de graça, água da torneira, mas na Europa se bebe água de torneira sem preocupações, e uma cesta de pães.Se não colocarem a água de imediato é só pedir dizendo "une carafe d'eau, s'il vous plaît" ( um jarro de água, por favor)!!!!
Além dos restaurantes têm os bares que até as 19hs ou alguns até 20hs tem o happy hour que a cerveja é vendida mais barata que o normal.

Lugares para conhecer:

Rio Senna - como fomos no verão, além dos passeios de barco pelo Rio Senna que já existem normalmente, tem também a praia artificial, que tem até areia de praia, que eles fazem no verão e as pessoas ficam lá tomando sol e tem ducha também. Eu não me aventurei a ficar lá tomando sol, mas muita gente fica. Existem passeios de todo tipo, os simples, barco comum e os mais sofisticados com almoço ou jantar, música e etc. Muito bonito e muito bom andar por toda avenida beirando o rio.


Ponte dos Cadeados - existe uma famosa lenda que quem vai à Paris tem que colocar o cadeado na grade da ponte para prender o namorado(a) ou o esposo(a), e num é que as grades das pontes do Rio Senna estão lotadas de cadeados!!! 



Catedral Notre Dame - fomos andando até a Catedral, bem pertinho do hotel e do Rio Senna, é simplesmente maravilhosa e gigante, não conheci por dentro pois a fila estava enorme pra entrar, muito grande mesmo, então vi só por fora mesmo, deve ser linda por dentro também!



Museu do Louvre - um dia a noite fomos caminhando do hotel até o Louvre, foi um passeio tão bom, tranquilo, mas só num pode ir muito tarde porque tem uns pedaços da caminhada que é bem deserto, aí fomos andando e de repente deparamos com um paredão, era o começo do Louvre, muito grande também, e chegamos na entrada, na pirâmide, a noite é lindo todo iluminado, vale a pena. Como compramos as entradas do museu antecipadas, não enfrentamos a gigantesca fila, que quem deixa pra comprar na hora enfrenta e ainda debaixo do sol quente, então a maior dica é já comprar a entrada na loja da livraria FNAC, em Paris mesmo, têm várias pela cidade. No dia que fomos visitar estava bem cheio também, maioria das vezes por chineses, eles estavam em todos os locais, mas conseguimos ver tudo, não com todos detalhes, mas passamos em todas galerias, ficamos até perdidos lá dentro, de tão grande rsrsrs, mas aproveitamos, tiramos muitas fotos e adquirimos muita cultura. É um lugar fantástico!!!   



Igreja Sacre Coeur - um famoso ponto turístico de Paris também, esse fomos de ônibus, aqueles que eu disse antes de turismo, conversíveis que você pode descer e subir quando quiser. A igreja é linda tem uma escadaria pra chegar até ela, mas tem elevador também, para os mais velhos e os preguiçosos rsrsrs... quando estiver chegando vai ter umas pessoas não sei se nativos ou imigrantes, que vão tentar colocar em vocês umas fitinhas, parecida com aquelas de Porto Seguro, e tem hora que tivemos que ser até grosseiros porque eles seguram o seu braço e querem amarrar a fita na gente de qualquer jeito para depois cobrar o valor da fita, essa parte é um pouco constrangedora, chato, mas é só isso, depois fica tudo ótimo, outra dica é que lá em cima onde fica a Igreja tem água de graça, não precisa comprar dos ambulantes, se tiver uma garrafinha é só encher e ainda geladinha!!!!



Arco do Triunfo - o dia que fomos ver o Arco do Triunfo, foi até engraçado porque a passagem pra chegar até o Arco, que fica bem no meio de uma das principais avenidas de Paris, a Champs Elysées, é subterrânea, só que custamos a perceber isso, pois é impossível conseguir atravessar até o Arco pela rua, de tão movimentada, mas conseguimos achar a passagem subterrânea e chegamos ao Arco, que é lindo por sinal, com muitos desenhos, esculturas e quem tiver tempo ou for fora de temporada pode pagar para subir até o topo do Arco, a vista deve ser linda, eu não fui porque estava gigantesca a fila pra comprar a subida! A Champs Elysées é uma rua divina, muitas lojas de grife famosa, cafés, restaurantes e movimentadíssima.










Torre Eiffel - a dica mais importante pra quem quer ir na Torre Eiffel e subir até o topo é comprar a entrada pelo site da própria Torre, eu e meu namorado compramos pela internet, marcamos data e horário para subir na Torre Eiffel, foi o que salvou porque caso contrário não conseguiríamos subir até o topo porque  tem uma fila enorme pra você comprar a entrada e depois uma fila maior ainda pra subir e isso tudo no sol quente do verão europeu, como tínhamos agendado pelo site, passamos na frente de todo mundo porque tem uma entrada separada pra quem compra pela internet o ingresso, mas não atrase porque não deixam entrar nem antes e nem depois do horário marcado, a moça autoriza a entrada no horário exato que consta no bilhete. A vista do topo da Torre é fantástica, dá pra ver Paris inteira, é lindo! Tem também os restaurantes que são nada baratos, eu não fui, mas falam que são ótimos. No último andar da Torre tem uma lojinha que vende taças de champanhe!!! Aproveitamos pra passear ao redor da Torre também, ir nas lojas de souvenirs, tomar um sorvete no pé da Torre, isso tudo faz parte, claro compramos várias miniaturas da Torre de presente! Não pode perder e nem dar bobeira de não subir na Torre Eiffel!!!!




Palácio de Versalhes - Fomos de trem até Versalhes e lá pegamos um ônibus que deixa bem perto da entrada principal do Palácio, mas como não sabíamos disso, fomos até o ponto final que é dentro do Palácio, mas no jardim, que não é pequeno, fomos então andando até a entrada principal, foi até bom ter errado a entrada que assim conhecemos todo o jardim, muito lindo, grande e bem cuidado! Para entrar no Palácio tem que comprar a entrada que eu não sei se vende pela internet, nós compramos lá na hora mas nos auto-atendimentos que estavam sem filas, porque as pessoas não vêm as maquinas ou não sabem usar e aí ficam nas filas enormes para falar com o atendente, então essa é uma boa dica, chegue e já procure pelas maquinas de auto-atendimento, depois de comprar fomos para outra fila, a da entrada, detalhe que a espera também é debaixo do sol quente e a fila não é nada pequena, mas vale a pena, porque quando entramos e conseguimos ver todos os cômodos do palácio como a família real vivia é divino, e a gente ganha para usar durante a visita fones pra escutarmos a historia de cada cômodo, os tipos de decoração, os motivos das pinturas, etc 

 


 



Rue Mouffetard - essa rua é uma rua tradicional e muito famosa de Paris pelos bares, restaurantes e pelo mercado que tem no final dela, esse mercado vende frutos do mar vivos, frutas e outros!!!! Se tiver passeando atoa por Paris, vale a pena passar para conhecer!!!


Bom gente, essa foi minha viagem à Paris!!!!